Foto de Wellington Alves, CEO da Trigg, encostado em uma bancada com funcionários ao fundo

Wellington Alves, CEO da Trigg Crédito: Divulgação

A Trigg, conhecida no mercado pelos cartões de crédito com cashback, aposta em uma modelagem própria de crédito para os chamados geeks, gamers e pet lovers.

A fintech oferece, entre outros produtos, assistência técnica para imprevistos com carros ou motos, assistência residencial e recargas para celular e games, todos ligados ao cartão de crédito. Lançou também um cartão de crédito para crianças a partir dos oito anos, com acompanhamento de seus responsáveis, que têm a titularidade do cartão, administrando a mesada dos filhos e contribuindo para a educação financeira desde a infância.

A digitalização das empresas e a explosão do número de fintechs no mercado financeiro acenderam holofotes para gerações efetivamente digitais, a Y, ou Millenium, e a geração Z. Uma pesquisa da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima), Raio x do Investidor Brasileiro, identificou um interesse maior na diversificação de investimentos entre os mais jovens.

De acordo com a sondagem, a geração Z (9 a 24 anos) representa uma virada por se sentir mais confortável com indicações vindas de algoritmos e chatbots, além de assumir mais riscos. Os entrevistados foram questionados, por exemplo, sobre o conhecimento de produtos financeiros específicos. Os millenials (25 a 40 anos) se destacam por ter mais informação sobre títulos públicos do Tesouro Direto e fundos de investimento, mas quando o assunto é criptomoedas e ações, a geração Z apresenta um maior conhecimento.

Com operação há quatro anos, em 2020, a fintech foi adquirida pela Vector, fundo de investimento do banco e financeira Omni, quando lançou produtos alternativos para atender às novas necessidades dos clientes criadas pela pandemia.

Super-heróis e pets

A partir de um acordo com a Warner Bros, os cartões da Trigg são personalizados com os super-heróis, como Mulher Maravilha, Batman, Super-Homem, ou o mais recente lançamento da fintech, o cartão em homenagem à série Friends.

“Estamos muito presentes no público jovem e, mais recentemente, no mundo pet. Lançamos a assistência Meu Pet que garante algumas consultas e a assistência básica aos animais de estimação a um custo bem baixo”, conta Wellington Alves, CEO da Trigg.

Segundo Wellington, 65% de toda a base dos clientes da Trigg tem até 35 anos e cerca de 20% está tendo um cartão de crédito pela primeira vez. “Somente em 2021, tivemos cerca de 1,5 milhão de novas solicitações de cartão de crédito, que corresponde ao total de 2020”, contabiliza.

Para manter o crescimento da sua base, a Trigg aumentou a remuneração em cashback para os clientes que convidam amigos e familiares, chegando a R$ 600 por mês com as indicações. Wellington afirma que hoje quase 40% dos clientes da Trigg vêm por esse meio, mesmo cobrando uma mensalidade de R$ 10,90 pelo uso do cartão.

“O que queremos é criar um ecossistema de crédito para o cliente, onde ele possa fazer um financiamento de veículo ou empréstimo para capital de giro, se ele for um empresário, fazer um CDC online. Queremos oferecer diferentes linhas de crédito, além do cartão. Estamos trabalhando para criar a nossa conta digital, que prevemos para o fim do quarto trimestre deste ano ou, o mais tardar no primeiro trimestre de 2022”, prevê Wellington Alves.