Crédito: Freepik

A Rispar, primeira fintech a oferecer crédito em reais tendo bitcoin como garantia, anunciou uma taxa de juros a partir de 0.69% até 1,49% ao mês. O objetivo é competir com os grandes players nacionais e internacionais, tornando essa modalidade mais vantajosa que as opções tradicionais.

Além das taxas, a fintech vai contar com uma nova forma de amortização (pagamento das parcelas) do crédito oferecido. Atualmente é utilizada a tabela Price, mais comum no Brasil, na qual o cliente paga juros e amortiza a dívida todos os meses, em parcelas iguais. Agora, será adotado o sistema americano, também conhecido por aqui como “balão”, em que o cliente paga apenas os juros mensalmente e quita (ou refinancia) a dívida no último mês.

“É um sistema inovador em crédito à Pessoa Física no Brasil. Com ele, iremos aumentar os limites de contratação do crédito, oferecendo uma possibilidade que até então estava limitada para compra de automóveis” revela Rafael Izidoro, CEO da Rispar.

Em poucos meses de operação, a Rispar conta com cerca de R$5 milhões em bitcoins sob custódia, além da impressionante marca de inadimplência zero. A meta é que, até o final de 2021, a base de usuários supere 10 mil e o valor em crédito ofertado já tenha dobrado.

Toda a operação da Rispar segue uma estrutura regulamentada pelo Banco Central e conta com parceiros de peso, como a BitGo, uma empresa norte-americana de confiança e segurança de ativos digitais, e a QR Capital, maior gestora de investimentos 100% alocada em Criptoativos da América Latina. (Com assessoria de imprensa)