Crédito: Flickr BC

Em cinco meses de funcionamento, o Pix totalizou mais de 35 bilhões de transações, de pessoas físicas e jurídicas, somando um volume financeiro de R$ 1,1 trilhão, de acordo com estatísticas divulgadas pelo Banco Central. Até 30 de abril foram mais de 230 milhões de chaves cadastradas, sendo 220 milhões de pessoas físicas, e 752 empresas participantes, entre bancos comerciais, bancos múltiplos, instituições de pagamentos, entre outros.

A região Sudeste detém quase a metade dos usuários do Pix, 48%; seguida do Nordeste, com cerca de 20%; Sul, com pouco mais de 12%; Centro-Oeste, 10%; e região Norte, com cerca de 7%.

Entre as pessoas físicas, os jovens de 20 a 29 anos são a maioria dos usuários do sistema de pagamento instantâneo, com 35%; seguidos das pessoas de 30 a 39 anos, com 32%.

Das quase 500 milhões de transações ocorridas no mês de abril, pouco mais de 313,4 milhões foram P2P; 47,5 milhões de P2B; 38, 1 milhões de B2P; e 10,8 milhões de B2B.