Gráfico de barras coloridas mostram crescimento

Crédito: Freepik

A previsão da taxa básica de juros para o fim deste ano foi revisada para cima, segundo o boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira, 12, pelo Banco Central. Há um mês, a projeção da taxa Selic era de 6,25% fechando 2021, os economistas entrevistados pelo BC apostam agora em 6,63% ao ano, ante 6,50% da semana passada.

Para 2022, a previsão para a Selic foi revisada em alta pela segunda semana seguida, para 7,00% ao ano, de 6,75% na semana passada. Há um mês, a projeção para a taxa Selic ao fim de 2022 era de 6,50% ao ano. Para 2023 e 2024, a previsão para a taxa básica de juros foi mantida em 6,50%, nos dois anos.

A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma vez, foi elevada, passando de 6,7% para 6,11%. Para 2022, a projeção foi cortada pela segunda semana seguida, para 3,75%, de 3,77% na leitura anterior e 3,78% há um mês. Para 2023, a previsão é mantida em 3,25%. Já em relação a 2024, a estimativa foi cortada para 3,16%, ante 3,25%.

O mercado financeiro elevou a previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país neste ano, de 5,18% para 5,26%. Para 2022, a previsão de crescimento econômico oscilou em queda pela segunda semana seguida, passando de 2,10% para 2,09%, enquanto para 2023 e 2024 permaneceu em 2,50.

De acordo com o Focus desta semana, a projeção da cotação do dólar ao final de 2021 foi elevada de R$ 5,04 para R$ 5,05, de R$ 5,18 há um mês, enquanto para 2022 permaneceu em R$ 5,20 pela quarta semana. Para 2023, a cotação do dólar em relação ao real caiu de R$ 5,05 para R$ 5,00. Por fim, para 2024, o mercado manteve a projeção para o câmbio em R$ 5,00.