O setor de cartões lançou duas novas modalidades de transação que permitem ao consumidor realizar saques em dinheiro com seu cartão diretamente nas lojas. Com o limite de valor para cada saque estipulado entre R$ 20 e R$ 200, a solução só está disponível por enquanto para cartões de débito e pré-pagos.

Com o “Compra com troco”, o usuário pode pedir para acrescentar ao valor da compra a quantia que deseja retirar em dinheiro e passar o cartão uma única vez. Já o “Saque no terminal” funciona como um saque puro, também realizado diretamente nas maquininhas dos estabelecimentos comerciais.

Coordenado pela Abecs, associação que representa o setor de cartões, o projeto de desenvolvimento e padronização dos dois serviços teve início há um ano, com o objetivo de permitir que clientes de diferentes bancos, bandeiras e credenciadoras tivessem a mesma experiência operacional ao realizar essa transação.

Até o momento, as primeiras transações foram realizadas apenas em alguns estabelecimentos comerciais, porém a ideia é que, ao longo dos próximos meses, cada vez mais locais passem a tornar os serviços disponíveis aos clientes. “Já existem vários comércios interessados, especialmente supermercados, postos de combustíveis e farmácias, lugares onde tradicionalmente o fluxo de clientes é maior”, afirma Daniel Vilela, diretor de novos negócios da Mastercard, que coordena o projeto na Abecs.

Benefícios

Os novos serviços buscam facilitar o acesso e a disponibilização do dinheiro, aproveitando a infraestrutura já existente de cartões, presente em quase todos os municípios brasileiros. Para o consumidor, as soluções representam uma grande economia de tempo e mais segurança, já que pode sacar em diferentes locais, não apenas em agências e caixas eletrônicos.

Além de aumentar o fluxo de clientes, a vantagem para os estabelecimentos de oferecer o saque é reduzir o custo operacional com manejo de dinheiro, que inclui transporte e segurança para depositar as cédulas em conta. Para as lojas e cadeias comerciais oferecerem o serviço é preciso que os respectivos terminais estejam habilitados junto à credenciadora.